segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A Saúva (Atta) novas fotos

Novas Fotos

Ela esta linda e cuidando dos seus ovos, mas o fungo ainda não apareceu, eu acho que o fungo ainda não se desenvolveu por eu não estar dando a planta certa, podemos observar que as cortadeira passam por muitas plantas até elegerem uma arvore ou arbusto para cortar, deve ser plantas que tem propriedades que favorecem  o desenvolvimento do fungo.
Vou observar que tipo de folhas as cortadeiras estão cortando e coletar delas.






quarta-feira, 26 de outubro de 2011

A Saúva (Atta) com seus ovos

Elas esta pondo muitos ovos, porém eu ainda não visualizei nenhum fungo, ela mastigou um flor, folhas e formou um amontoado de tudo isso, acho que o fungo vai crescer ai.






sexta-feira, 21 de outubro de 2011

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

A Saúva (Atta)

Ela é muito grande!


Saúva é designação comum às formigas, especialmente as do gênero Atta, da família dos formicídeos, que conta com cerca de duzenteas espécies, nativas do Novo Mundo e abundantes na região neotropical. Elas cortam pedaços de folhas, que carregam para os ninhos a fim de criar os fungos que constituem o seu alimento exclusivo. No Brasil, são uma das mais importantes pragas agrícolas.
São chamadas ainda, entre outros nomes, de cabeçuda, caçapó, caiapó, carregadeira, cortadeira, formiga-cabeçuda, formiga-caiapó, formiga-carregadeira, formiga-cortadeira, formiga-da-roça, formiga-de-mandioca, formiga-de-nós, formiga-de-roça, formiga-saúva, lavradeira, manhuara, maniuara, picadeira e roceira.
As folhas e outras partes de plantas (tanto mono como dicotiledôneas) cortadas pelas saúvas são levadas para o formigueiro, para servirem de substrato para o cultivo do fungo mutualista, do qual as formigas se alimentam. A nomenclatura deste fungo é controversa, recebendo diversos nomes, como: Leucoagaricus gongylophorus (este sendo o mais aceito atualmente), Leucocoprinus gongylophorus, Attamyces bromatificus, Pholota gongylophora (Moeller), dependendo do autor.

A. cephalotes numa folha.
A içá, tanajura, como é conhecida a rainha e bitu, sabitu os machos, revoam em dias claros do começo da estação chuvosa, após a rainha ser fecundada inicia novo sauveiro. Traz, no aparelho bucal, uma bolota de fungo de seu formigueiro natal e a regurgita no novo sauveiro, irrigando-a depois com sua matéria fecal.

Atta columbica cortando folhas de uma árvore no Panamá
Cerca de 99% das içás não chegam a formar sauveiros maduros.

domingo, 16 de outubro de 2011

Acromyrmex

A coleta foi feita, vamos ver se ela vai se tornar rainha de uma colônia!




Pachycondyla

Essa é bem grande até fiquei na duvida se não era uma Dinoponera


Da para ver o serrilhado das mandibulas


De perfil

Entre as mandibulas ela segura um ovo


 Ela é bem maior que uma abelha


sábado, 15 de outubro de 2011

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A Colônia de Camponotus Crescendo!

Agora são 7 operárias e muitos ovos

Acho que esta próximo de nascer as Major ( operarias maiores)